Psicopatologia

Casal tratando uma psicopatologia

Psicopatologia trata-se de um processo ao qual o paciente adoece por uma causa desconhecida o fazendo reagir na maioria das vezes de forma imprevista, sendo assim considerada a psicopatologia um estudo do sofrimento da mente, de doenças psíquicas.

Estudando o sofrimento mental do paciente pode-se ser compreendidas as questões do problema. Abrange diferentes objetivos métodos e questões. A psicopatologia é a combinação dos seguintes saberes: a antropologia, sociologia, linguística, história, filosofia e a psicologia.

Como a própria palavra sugere a psicopatologia se dedica a tratar das doenças ligadas aos conflitos em relação à sociedade que determina através de valores quantitativos o que é normal e o que se distingue da normalidade.

Portanto temos aqui um julgamento de valor na maneira do sujeito existir no mundo, se causar sofrimento a si e aos outros de forma intensiva caracterizamos como doença, seja ela psíquica, mental, neurológica, comportamental, uma neurose ou ainda uma psicose merece atenção do sujeito em questão.

Assim sendo, interessa a psicologia e a psiquiatria não apenas o que a pessoa faz, mas, sobretudo, porque faz, o que pensa que está fazendo, o que motivou a fazer, e principalmente o que está sentindo com isso tudo.

Psicóloga Dra. Cecília Freytas sorrindo
Precisando de Psicopatologia? Agende agora a sua consulta presencial (São Paulo) ou online (à distância). Terei prazer em atender você!

Psicopatologia: como funciona

A OMS define como saúde um completo bem estar físico, mental e social, portanto, poderíamos dizer que qualquer mal-estar no sistema psíquico denotaria uma doença, mas na verdade não existe uma definição universal para as doenças mentais, consideramos esta como um estado incomum e mórbido.

As grandes maiorias das doenças mentais se desenvolvem paulatinamente, sobre uma predisposição, seja por questões hereditárias, genéticas, psicossomáticas ou ainda psicossociais. Muitas vezes as doenças psíquicas se desenvolvem a partir de um traço marcante da personalidade.

Saber como as doenças mentais aparecem e evoluem é dúvida constante na maioria dos familiares que possui um ente querido acometido por esse estado mórbido. As dúvidas mais comuns são: Tem cura? Volta ao normal depois da crise? Deve fazer tratamento depois da crise?

Antes de qualquer resposta, precisamos avaliar como foi à história de vida do ser em questão, sempre foi assim ou está assim, é necessário investigar se os sintomas se intensificaram ou se seu estado atual é uma condição nova na maneira de se colocar no mundo. Essas questões poderão esclarecer, entre outras coisas, se o tratamento será prolongado ou definitivo, ou ainda se será por algum tempo.

Como forma de categorizar as doenças psicoemocionais temos o curso do seu desenvolvimento como: Processo, Desenvolvimento e Fase.

Aqui entra o papel do psicólogo, que através do psicodiagnóstico e de uma anamnese da vida do paciente poderá fazer um laudo psicológico avaliando as necessidades de tratamento de cada cliente e se necessário seu devido encaminhamento à psiquiatria quando se tratar de psicoses e neuroses que precisarão de uma equipe multidisciplinar.

Ainda assim, o trabalho do psicólogo continua, pois apenas a terapia medicamentosa, não trará o sujeito de volta, mas com a psicoterapia, o acompanhante terapêutico, e um trabalho conjunto com a psiquiatria com certeza trará melhor qualidade de vida ao então paciente.

Vale aqui uma ressalva quanto ao tratamento até hoje dedicado as pessoas que sofrem de distúrbios mentais por processo, são tratadas de forma preconceituosa, mesmo depois da reforma psiquiátrica, ainda presenciamos o preconceito, como se esses seres diferentes não pudessem existir, penso que o trabalho do psicólogo é essencial para a mudança cultural no olhar destinado as psicoses.

“O termo Psicopatologia é usualmente utilizado para classificar condições psicológicas adversas que dificultam desenvolvimento psicossocial dos indivíduos. Estas condições psicopatológicas deturpam as percepções do ambiente e de si mesmo e muitas vezes, geram comportamentos inadequados. A cultura e a formação de uma sociedade podem ter uma relação próxima na gênese de muitas das psicopatologias conhecidas, no entanto existem também as causas orgânicas que devem ser levadas em consideração para o adequado manejo terapêutico.”

Psicopatologia é uma área do conhecimento que objetiva estudar os estados psíquicos relacionados ao sofrimento mental. Pode ser considerada, a nível teórico e clínico, o coração da psiquiatria. É um campo de saber, um conjunto de discursos com variados objetos, métodos, questões: por um lado, encontram-se em suas bases as disciplinas biológicas e as neurociências, e por outro se constitui com inúmeros saberes oriundos da psicologia, antropologia, sociologia, filosofia, linguística e história.

Ajude compartilhando...

Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram
WhatsApp

Fale com a Psicóloga

Escolha a sua Sessão...

Sessão Presencial (São Paulo-SP)

R$ 250 *
por 01 sessão de psicoterapia de 50 minutos

* Sessão PRESENCIAL ocorrerá na clínica localizada em Santo Amaro, São Paulo-SP.
* Emitimos recibo para reembolso junto ao convênio.
* Você pode pagar via cartão de crédito, boleto ou transferência (TED/PIX).
* Recomendamos pelo menos 01 sessão por semana para maior eficiência da sua psicoterapia.

Olá! Precisando de ajuda emocional?